Relatório da ONU aponta recuperação na camada de ozônio até 2040

Ozônio

Cientistas atribuem a melhora da camada de ozônio ao Protocolo de Montreal

A ONU informou em um relatório, que a camada de ozônio da Terra está a caminho de se recuperar dentro de poucas décadas.

Os especialistas atribuem a melhora da situação ao Protocolo de Montreal, acordo internacional assinado em 1987 para controlar a produção e o comércio de substâncias que destroem essa proteção do nosso planeta. 

Redução de substâncias poluentes

ozônio
Foto: Reprodução/Pexels

Segundo a ONU, a redução gradual do uso de substâncias poluentes, levou à recuperação da camada protetora de ozônio na estratosfera superior.

Como resultado, ocorreu também à diminuição da exposição humana aos raios ultravioleta (UV) nocivos do Sol.

De acordo com Meg Seki, secretária executiva do Secretaria do de Ozônio do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), o impacto que o Protocolo de Montreal teve na mitigação da mudança climática não pode ser exagerado.

A descoberta de um buraco na camada de ozônio foi anunciada pela primeira vez por três cientistas do British Antarctic Survey em maio de 1985.

Recuperação até 2040

ozônio
Foto: Reprodução/Pexels

A expectativa segundo o relatório da ONU, se as políticas atuais permanecerem em vigor, é que a camada recupere os valores de 1980 até 2040. Na Antártida, essa recuperação é esperada por volta de 2066 e em 2045 no Ártico.

O relatório aponta ainda que o Protocolo de Montreal já beneficiou os esforços para mitigar as mudanças climáticas, ajudando a evitar o aquecimento global em cerca de 0,5°C.

De acordo com Petteri Taalas Secretário-Geral da Organização Meteorológica Mundial, órgão da ONU, o sucesso na eliminação gradual de produtos químicos que destroem o ozônio nos mostra o que pode e deve ser feito com urgência.

Como por exemplo, abandonar os combustíveis fósseis, reduzir os gases de efeito estufa e assim limitar o aumento da temperatura.

Fonte: History

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Veja também

Receba diretamente em seu e-mail nossa Newsletter

Faça sua busca
Siga-nos nas redes sociais

  Últimos Artigos