Inspirar para evoluir e caminhar com uma pegada mais leve

6 dicas para promover a arquitetura sustentável

arquitetura sustentável

Também chamada de arquitetura verde, a prática é cada vez mais utilizada por profissionais da construção

A arquitetura sustentável vai muito além do uso de materiais recicláveis e fontes de energia alternativas.

A prática envolve todas as etapas de um projeto, incluindo suas consequências a longo prazo.

Nós passamos boa parte do nosso tempo em espaços construídos, certo?

Não é à toa que a construção civil influencia tanto nas questões ambientais. 

Assim como todo projeto que visa minimizar impactos ao meio ambiente, a arquitetura verde foca em elementos econômicos, sociais e ecológicos.

Parece complicado? Separamos algumas dicas para mostrar que não é!

1 – A importância de um planejamento cuidadoso

sustentável
Com o planejamento é possível evitar desperdícios e gastos desnecessários- Foto: Reprodução/Pexels

Quantos dias de trabalho são necessários para concluir o projeto? E a mão de obra?

Com um bom planejamento, você também poderá calcular a quantidade de material necessário, evitando assim desperdícios.

Claro que é sempre bom deixar uma margem de segurança, por exemplo, para possíveis imprevistos.

Entretanto, uma estimativa da construção vai evitar compras desnecessárias e reduzir os custos do projeto.

Lembre-se que economia também faz parte de uma arquitetura verde.

2 – Recursos naturais e a Arquitetura Sustentável

Aproveitar ao máximo a luz solar, por exemplo, gera economia de energia elétrica – Foto: Reprodução/Pexels

O que você acha de aproveitar mais a luz natural?

Planeje as janelas para que elas não fiquem obstruídas por árvores ou móveis que virão a seguir.

Escolha cores claras ou brilhantes para paredes e portas do ambiente.

Elas refletem mais os raios solares do que as outras cores, dando dessa forma uma sensação de espaço amplo e iluminado.

Veja mais dicas para clarear os ambientes naturalmente aqui.

Além de ficar com um clima bastante agradável, você vai economizar na conta de luz!

A ventilação é igualmente importante na arquitetura sustentável.

O objetivo é facilitar a ventilação natural e cruzada, mas sem criar corredores de vento exagerados.

Dessa maneira, o ambiente não ficará abafado ou frio demais, reduzindo a necessidade de aquecedor ou ar condicionado.

3 – Arquitetura sustentável sem desperdício de material

sustentável
O uso dos recursos sem desperdícios gera economia e sustentabilidade- Foto: Reprodução/Pexels

Depois de calcular cuidadosamente as quantidades de materiais, você pode tentar reutilizar alguns deles.

Metais, madeira, cerâmicas e outros aparatos podem ser usados mais de uma vez, reduzindo seus gastos e o impacto ambiental.

Que tal repensar algumas partes da obra e da decoração com base nos ótimos materiais que são descartados diariamente?

Veja aqui algumas ideias de móveis reciclados.

4 – Aproveite a tecnologia para promover a arquitetura sustentável

Tecnologia
O uso da tecnologia aliada a arquitetura pode evitar desperdícios.- Foto: Reprodução/Pexels

Deixar o seu projeto inteligente faz toda a diferença quando o assunto é sustentabilidade.

O mercado oferece atualmente diversas opções de materiais que reduzem os impactos ambientais sem alterar o nosso conforto.

Controle de iluminação e sistema de reuso de água são exemplos de automação a favor da sustentabilidade.

Uma boa dica é optar por materiais de construção pré-fabricados.

Essa tecnologia reduz gastos com mão de obra e desperdício de concreto, pois as peças chegam prontas.

Moldadas em placas de paredes e lajes, a construção funciona com encaixes e junções de aço, como blocos de montar. Conheça todos os benefícios e saiba como funciona essa tecnologia neste vídeo!

5 – Valorização social também faz parte de uma arquitetura sustentável

sustentável
A arquitetura sustentável deve minimizar os impactos ao entorno. Foto: Reprodução/Pexels

Você já pensou em como uma obra afeta a vida de quem mora ao redor dela?

Atenuar impactos negativos, como aumento do trânsito no local ou bloqueio de luz solar, significa responsabilidade social.

Também estamos falando de uma cadeia de produção justa, em que todos os trabalhadores recebam salários dignos.

Nesse quesito, entra também o respeito às leis trabalhista e ambientais.

Quer fazer mais? Contratar trabalhadores locais é uma ótima forma de praticar a arquitetura sustentável.

6 – Conscientização e investimento

Economia
A arquitetura sustentável gera menor impacto ambiental e economia – Foto: Reprodução/Pexels

É importante destacar a mudança da mentalidade dos profissionais que praticam a arquitetura sustentável.

Quando você acredita em uma causa, fica muito mais simples implementar as boas atitudes.

Além disso, apostar em uma arquitetura verde pode ser uma forma de investimento.

Pesquisas mostram que imóveis que possuem um certificado de sustentabilidade tem valorização de até 10% no aluguel.

Você já percebeu que só existem vantagens em aderir a arquitetura sustentável, não é mesmo?

E vão surgir cada vez mais formas e projetos para alcançarmos juntos esse objetivo.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Veja também

Receba GRÁTIS notícias no seu e-mail

Siga-nos nas redes sociais

Últimos artigos