Inspirar para evoluir e caminhar com uma pegada mais leve

6 mistérios ambientais que existem em nossas águas oceânicas

mistérios

As águas oceânicas são envoltas em mistérios e somente uma pequena parte dessa imensidão foi explorada pelo homem

Dia 08 de junho é o Dia Mundial dos Oceanos e se tem algo que nossas águas possuem de sobra são mistérios.

Em nosso planeta, eles ocupam juntos mais de 361,9 milhões de km2 de área e 1,3 bilhão de km3 de volume.

De acordo com a National Geographic Society, a Terra tem 5 oceanos.

São eles o Oceano Pacifico, Oceano Índico, o Oceano Atlântico, o Oceano Ártico e o Oceano Antártico.

O Pacífico é o maior, com quase metade do total nos dois quesitos. Já o menor é o Ártico, embora sua extensão equivalha às de Brasil, Argentina, Groenlândia e México juntas.

Então, vamos conhecer alguns locais incríveis, curiosos e até mesmo considerados perigosos em nossas águas oceânicas, neste artigo.

1 – Fossa das Marianas

águas
Visão do submarino no fundo da Fossa das Marianas – Foto: Reprodução/Pexels

A Fossa das Marianas, localizada no Oceano Pacífico, nas Ilhas Marianas, é o local do ponto mais profundo do mundo.

Chamada de Challenger Deep, a depressão tem cerca de 11 km de profundidade abaixo da superfície.

Para compararmos, o Monte Everest, maior montanha da Terra, tem 2 quilômetros de altura a menos que o Challenger Deep.

A pressão atmosférica é tão grande, mais de mil vezes maior do que ao nível do mar, que até hoje somente três pessoas se aventuraram na descida da fossa.

O primeiro feito foi realizado pelo tenente da US Navy Don Walsh e pelo engenheiro suíço Jacques Piccard, em 1960.

O segundo humano a visitar o Challenger Deep foi o cineasta James Cameron, que mergulhou em um submarino projetado por ele mesmo.

Do mesmo modo, em submarino próprio, o terceiro ser humano a visitar a Fossa das Marianas foi o ex-militar e investidor americano Victor Vescovo, em 2019.

Em 8 de maio de 2020, o Vitiaz, um veículo submarino não tripulado e autónomo foi enviado em uma expedição até à Fossa das Marianas

O Vitiaz fez o mapeamento, captou fotografias e gravou vídeos, tendo assim também, aproveitado a missão para estudar o ambiente marinho.

2 – Triângulo das Bermudas

águas
A visualização da formação do Triângulo das Bermudas – Foto: Reprodução/Pexels

O Triângulo das Bermudas, também chamado de Triângulo do Diabo, é uma área de 3,9 milhões de quilômetros no Oceano Atlântico.

Compreendida entre o estado da Flórida, Porto Rico e o arquipélago das Bermudas, essa região ficou conhecida pelo desaparecimento de navios e aeronaves.

Entre os mais famosos está a esquadrilha da Marinha americana e alguns navios que partiram em treinamento da Flórida e desapareceram na região em 1945.

Entretanto, cientistas acreditam que a declinação magnética no local causaria defeito nos equipamentos de navegação.

Ainda de acordo com os cientistas, no subsolo oceânico do Triângulo, há metano estocado como hidrato gasoso, em estruturas como cristais de gelo. O movimento das placas tectônicas muda a pressão e a temperatura das profundezas, transformando o hidrato em gás metano.

O gás metano reduz a densidade da água, e por esse motivo as embarcações afundam.

Além disso, cientistas observaram nuvens em forma de hexágono que provocam fortes correntes de ar, fazendo surgir ondas de até 15 metros de altura, o que explicaria a queda de aeronaves.


3 – Cânion de Nazaré

mistérios
O Cânion de Nazaré é responsável por criar ondas gigantes – Foto: Reprodução/Pexels

O Cânion de Nazaré é uma formação geológica no fundo do mar, um buraco gigante de 227 Km de extensão e 5000 m de profundidade.

Localizado em Nazaré, Portugal, acredita-se que o cânion ocorreu há milhares de anos, devido a uma falha tectônica.

Esse cânion é o responsável por amplificar em até 3 vezes a altura da onda na praia de Nazaré, e atrai turistas e surfistas durante o inverno europeu.

Da mesma forma, outro fator muito importante é a ocorrência de tempestades no Atlântico Norte, no Outono/ Inverno, que trazem uma ondulação considerável até a falha geológica.

Em 2021, o surfista alemão Sebastian Steudtner, bateu o recorde com a maior onda surfada que atingiu 26,21 metros de altura.


4 – Cachoeira Submersa

águas
Nas Ilhas Maurício a movimentação de areia e iodo dão a impressão de um enorme ralo – Foto: Reprodução/Pexels

Nas Ilhas Maurício, localizada a 2.000 km da costa sudeste da África, próximo a Madagascar, no Oceano Índico, acontece uma exuberante ilusão de ótica.

A ilha onde está localizada a “cachoeira submersa” é conhecida como Península Le Morne, o fenômeno ocorre nas águas da lagoa turquesa.

Da mesma forma, graças a sua topografia, vários tons de azul são visíveis, devido ao movimento de depósitos de areia.

Embora pareça, não é a água que está realmente caindo no espaço desconhecido, mas sim a areia e os sedimentos de lodo que estão em movimento.

Quando vista de cima, a impressão é de ver uma cachoeira debaixo d’água.

Mesmo se tratando de uma ilusão de ótica, acima de tudo, é deslumbrante.

5 – Pirâmide de Ball

mistérios
Pirâmide de Ball – Foto: Gigantes do Mundo

A Pirâmide de Ball é antes de mais nada, considerada a maior ilha vulcânica do mundo, subindo a uma altitude impressionante de 562 metros acima do nível do mar, com um comprimento de 1.100 metros e 300 metros de largura.

Está localizada a cerca de 644 quilômetros a nordeste da costa da Austrália, no Oceano Pacífico.

A estrutura em forma de pirâmide que parece estar sozinha no oceano, na verdade, está no topo do que os pesquisadores chamam eventualmente de “continente perdido”.

Geólogos descobriram uma massa de crosta continental de origem “gondwânica” quase totalmente submersa, chamada Zelândia ou Tasmantis, em 2017, após décadas de amostragem de rochas e pesquisas geológicas.

A massa abrange uma área de 4,9 milhões de quilômetros quadrados, sendo maior do que a Groenlândia ou a Índia, e quase a metade do tamanho da Austrália.

Faz parte do parque marinho da Ilha de Lord Howe, integrado na lista do Patrimônio Mundial da UNESCO.

6 – Buraco Azul de Belize

Buraco azul
Grande Buraco Azul de Belize – Foto: Reprodução/Pexels

O Buraco Azul de Belize está localizado no Oceano Atlântico, limitado a norte pelo México, a leste pelo golfo de Honduras, banhado pelo mar do Caribe e a sul e a oeste pela Guatemala.

A sua parte continental tem 290 km de norte a sul e 110 km de leste a oeste.

Assim também, é considerado o maior sumidouro do mundo, localizado a 64 quilômetros da costa, com 300 metros de largura e 125 metros de profundidade.

Jacques Cousteau, em 1960, foi um dos primeiros a explorar o local.

Os exploradores conseguiram mapear o sumidouro e determinaram 3 camadas.

A primeira possui águas cristalinas típicas do Caribe. Na segunda camada a profundidade aumenta e surgem nuvens de fumaça. Por outro lado, na terceira camada, quase não há luz nem oxigênio.

De acordo com os pesquisadores, a área repleta de estalactites formando um monumento semelhante a uma catedral, proveniente da época em que o nível do mar era 150 metros inferior.

Além disso, o Buraco Azul de Belize, tem a presença de camada de sulfeto de hidrogênio, encontrada a uma distância de 90 metros da superfície.

Suas águas são um paraíso para os mergulhadores que se aproximam de tubarões e arraias sem medo de ser atacados já que a luz solar chega até 60 metros de profundidade.

Assim, essas são algumas das curiosidades que podemos encontrar nos oceanos.

Algumas com um certo mistério bem como perigos, e outras com exuberância de tirar o fôlego.

E você já conhecia esses locais incríveis ? Escreve aqui nos comentários.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Veja também

Receba GRÁTIS notícias no seu e-mail

Siga-nos nas redes sociais

Últimos artigos