Inspirar para evoluir e caminhar com uma pegada mais leve

Amazônia: Conheça os encantos do Parque Nacional de Anavilhanas

Anavilhanas

O contato com o boto vermelho é uma das atrações do Parque Nacional de Anavilhanas

O Parque Nacional de Anavilhanas, localizado entre os municípios de Manaus e Novo Airão, no Estado do Amazonas, foi criado com o objetivo principalmente de preservar o arquipélago fluvial de Anavilhanas, um dos maiores do mundo.

Além disso, garantir a preservação de suas diversas formações florestais, bem como estimular a produção de conhecimento por meio da pesquisa científica.

Ainda mais, valorizar a conservação do bioma Amazônia com base em ações de educação ambiental e turismo sustentável.

Coração da Amazônia

Anavilhanas
Foto: ICMBio/Josangela Jesus

No Parna de Anavilhanas, o rio Negro oferece inúmeras possibilidades de sensações, em um labirinto de ilhas e águas negras espelhadas que se transforma com a variação do nível do rio.

O Parque Nacional de Anavilhanas está aberto o ano todo. No período de seca, que vai de setembro a fevereiro, é possível desfrutar, por exemplo, belas praias de areias brancas que nascem por todo o arquipélago.

Na cheia durante os meses de março a agosto, o encanto fica por conta das trilhas aquáticas de igapó, ou seja, passeios de barco por dentro das florestas alagadas.

Em qualquer época, entretanto, é possível visitar o Flutuante dos Botos, fazer passeios de barco por um dos maiores arquipélagos fluviais do mundo.

Além disso, é possível fazer trilhas terrestres, banhar-se nas belas águas do rio Negro, conhecer comunidades tradicionais entre outros atrativos.

Contato com os Botos Vermelhos

anavilhanas
Foto: ICMBio/Rafael Pinto

O turismo de interação com botos-vermelhos é um dos principais atrativos do Parque Nacional de Anavilhanas e de Novo Airão e existe há quase 20 anos.

Pioneiro na atividade e no ordenamento, o “Flutuante dos Botos” localiza-se na orla de Novo Airão, onde é possível interagir com os carismáticos mamíferos aquáticos.

Antes das sessões de alimentação dos animais, é ministrada uma breve palestra aos visitantes sobre a atividade de turismo com botos, bem como sobre as principais características desses mamíferos aquáticos.

O visitante pode observar de perto os animais de vida livre que estão habituados a frequentar o flutuante, e da mesma forma, tocá-los após a sessão de alimentação.

Praias

Foto: ICMBio/Josangela Jesus

No Parque Nacional de Anavilhanas, durante a seca, surgem praias na Orla de Novo Airão e ao longo das margens do rio Negro e ilhas do arquipélago das Anavilhanas.

O contraste das areias brancas com as águas negras do rio Negro criam cenários de incrível beleza.

As praias mais visitadas são: praia da Orla, Aracari, Bararoá, Camaleão, Folharal/Canauirí, Iluminado, bem como a praia do Meio, Sobrado e Tiririca.

Com exceção da praia da Orla, acessível por terra, todas as outras somente são acessíveis pelo rio.

Trilhas aquáticas de igapó

florestas
Foto: ICMBio/Priscila Santos

Essas trilhas são passeios embarcados que adentram as florestas de igapós, alagadas durante a cheia, também conhecidas como florestas encantadas.

As trilhas aquáticas são permitidas em todo o arquipélago. Somente são acessíveis pelo rio, utilizando-se embarcações de pequeno porte.

Ao longo dos anos há pequenas variações na duração do período da seca e da cheia. Entretanto, as trilhas aquáticas de igapó são acessíveis a partir de abril.

Além disso, é possível também percorrer duas trilhas terrestres, que são a Trilha do Bariaú e a Trilha do Apuaú.

Da mesma forma, o parque proporciona a observação da fauna e da flora riquíssimas do parque.

Destacam-se as árvores de grande porte, como os macucus gigantes, e a rica avifauna.

Fonte: ICMBio

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Veja também

Receba GRÁTIS notícias no seu e-mail

Siga-nos nas redes sociais

Últimos artigos