Inspirar para evoluir e caminhar com uma pegada mais leve

Parcel de Manuel Luís e o Triângulo das Bermudas brasileiro no Maranhão

triângulo das bermudas

No Parque Estadual Marinho do Parcel de Manuel Luís está localizado o Triângulo das Bermudas brasileiro

O Parque Estadual Marinho do Parcel de Manuel Luís, é uma unidade de conservação brasileira, onde se localiza o conhecido ” Triângulo das Bermudas” brasileiro.

Localizada no Oceano Atlântico, no Maranhão , formalmente vincula-se ao município de Cururupu.

Unidade de Conservação

oceano
Área de naufrágios – Foto: SECOM/MA/Léo Francini

A Lei nº 9.985, de 2000, instituiu o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), que definiu a UC como um espaço territorial e seus recursos ambientais, incluindo as águas jurisdicionais, com características naturais relevantes.

O SNUC também separou as áreas em dois tipos: Unidades de Proteção Integral e Unidades de Uso Sustentável.

Assim, todas as unidades de conservação são espaços territoriais, incluindo as águas jurisdicionais, com características naturais relevantes, que têm como objetivo a conservação da natureza.

Cada uma delas recebe uma classificação diferente de acordo com suas características e objetivos a serem atingidos.

Triângulo das Bermudas no Brasil

triângulo das bermudas
Visão aérea do “Triângulo das Bermudas” brasileiro – Foto: SECOM/MA/Léo Francini

A região ficou conhecida como Triângulo das Bermudas, pois é um dos maiores ” cemitérios” de embarcações do mundo.

De acordo com os exploradores, existem cerca de 200 embarcações que naufragaram na região oceânica.

O motivo para tantos naufrágios, é que o Parcel foi incluído nas cartas de navegação somente 320 anos após a descoberta do Brasil.

A dificuldade de mapeamento estava no fato de que praticamente ninguém que naufragasse naquela região escaparia para indicar o local exato do acidente.

Ainda mais, fortes correntes marinhas, grandes variações de marés e inumeráveis bancos de areia, além dos cinturões de recifes de corais, fazem do litoral maranhense um local de difícil navegação.

Biodiversidade

triângulo das bermudas
A biodiversidade local Foto: SECOM/MA/Léo Francini

O parque abriga uma grande biodiversidade, incluindo espécies ameaçadas de extinção.

O litoral abriga mais de 200 espécies marinhas, como o tubarão dos recifes, e o coral-de-fogo, um falso coral.

Além de corais, anêmonas e gorgônias, peixes como a barracuda, tartarugas, bem como algas e algumas espécies de esponjas marinhas.

Por ser uma Unidade de Conservação, o local não permite visitação pública, apenas a exploração com objetivo científico.

Os destroços das embarcações se tornam casas para os animais marinhos, tornando o local um festival de cores e espécies.

Ainda mais, o local concentra um dos maiores bancos de corais da América do Sul, onde colunas calcárias de até 23 metros de altura afloram à superfície.

Em Cururupu, localizam-se também uma extensa áreas de dunas, enseadas e manguezais, e a Ilha dos Lençóis, onde 70% de sua área é tomada por dunas de areia.

Preservação

triângulo das bermudas
Foto: SECOM/MA/Léo Francini

O Decreto Estadual nº 11.902, de 11 de junho de 1991, cria o Parcel, com uma área de 45 237,9 hectares.

Dentre os objetivos da criação, principalmente, está a preservação da fauna e da flora marinhas e dos recifes de corais do Parcel de Manuel Luís.

A região se assenta sobre uma falha geológica de origem vulcânica numa área que mede 4,5 quilômetros por 150 metros de largura, geralmente não detectáveis pelo sonar.

Em razão à importância da sua biodiversidade, a UC integra uma das 18 áreas prioritárias para conservação marinha no Brasil.

O nome do parque é em homenagem ao pescador Manuel Luís, descobridor da formação rochosa no século XIX.

O acesso ao parque é difícil, já que ele fica distante da costa, e por se tratar de um banco de corais, as suas águas são rasas e extremamente perigosas.

Além disso, também existem fortes correntes na região e não há nenhum ancoradouro no local. A existência desse patrimônio subaquático é ignorada por boa parte dos brasileiros.

A formação do parque é de fundos duros, por exemplo, rocha, granito ou diabásio correspondentes a uma falha normal de origem tectônica que viabilizaram as formações dos recifes e por algas calcárias, corais, espículas e microorganismos.

Seus recifes ficam a uma profundidade entre 15 e 45 m e abrangem uma área de cerca de 69 km².

Nosso país é rico em belezas naturais, diversidade na fauna, flora e ecossistemas marinhos ainda inexplorados. Essas riquezas precisam ser primordialmente conservadas.

E você sabia que o Brasil tem um ” Triângulo das Bermudas”? Escreve aqui nos comentários!

Fonte: MMA UOL

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Veja também

Receba GRÁTIS notícias no seu e-mail

Siga-nos nas redes sociais

Últimos artigos