Inspirar para evoluir e caminhar com uma pegada mais leve

Pesquisadores no Reino Unido criam célula solar mais eficiente

célula

De acordo com os resultados a célula solar criada é capaz de captar a luz solar em níveis superiores aos das convencionais de silício

Pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, desenvolveram uma célula solar capaz de captar mais energia solar quando comparada às convencionais de silício.

A célula é feita de sulfeto de bismuto de sódio (NaBiS2), cultivado na forma de nanocristais.

Logo após, o material é disperso em uma solução, podendo ser aplicada para fazer filmes de 30 nanômetros de espessura.

Maior eficiência

célula
Foto: Reprodução/Pexels

De acordo com Yi-Teng Huang, da Universidade de Cambridge, a pesquisa encontrou um material que absorve a luz com mais força do que as tecnologias convencionais de células solares e pode ser impresso a partir de uma tinta.

A tecnologia pode fabricar células solares leves, facilmente transportadas ou usadas em aplicações aeroespaciais.

O NaBiS2 é composto por elementos não tóxicos que são suficientemente abundantes na crosta terrestre para uso comercial. 

Estável no ar ambiente

solar
Foto: Reprodução/Pexels

Os pesquisadores também descobriram que o NaBiS2 se manteve estável no ar ambiente durante todo o tempo do estudo, que durou 11 meses, sem necessidade de encapsulamento, o que contrasta fortemente com outros novos materiais fotovoltaicos, como as perovskitas de haleto de chumbo.

Isso sugere a durabilidade a longo prazo do material, que é por exemplo, um requisito fundamental para células solares comerciais.

Como resultado, há uma maior concentração de estados eletrônicos disponíveis para absorção da luz.

Fonte: Inovação Tecnológica

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Veja também

Receba GRÁTIS notícias no seu e-mail

Siga-nos nas redes sociais

Últimos artigos