Inspirar para evoluir e caminhar com uma pegada mais leve

Califórnia aprova proibição de venda de carros movidos a gasolina

Califórnia

A proibição deve acelerar a produção de carros elétricos pois diversos estados americanos seguem os padrões da Califórnia

O Estado da Califórnia aprovou na última quinta-feira(25) uma lei que vai proibir a venda de carros novos movidos a gasolina a partir de 2035.

A medida é mais uma iniciativa com o objetivo de reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Redução gradativa

Califórnia
Foto: Reprodução/Pexels

As novas regras estabelecem limites anuais para a parcela de veículos com emissão zero, reduzindo a venda gradativamente a partir de 2026.

As regras atuais do Conselho de Recursos Aéreos da Califórnia (CARB, na sigla em inglês) receberam apoio inclusive de empresas do setor de fabricação de veículos.

Entretanto, alguns dos fabricantes consideram as metas difíceis de alcançar até 2035.

Entre os desafios, eles citam a construção de redes de carregamentos para veículos elétricos, bem como a disponibilidade de matérias-primas necessárias para fabricar baterias.

Esses gargalos afetam a rapidez com que veículos elétricos sejam adotados amplamente, de acordo com os representantes do setor.

Tendência no país

elétrico
Foto: Reprodução/Pexels

A Califórnia foi pioneira nos Estados Unidos na adoção de carros elétricos.

Por esse motivo, a nova resolução está sendo vista como um impulso para a aceleração na transição de veículos fósseis para elétricos.

Isso porque muitos estados tendem a seguir os padrões adotados na Califórnia.

A medida abrange a venda de carros novos, picapes e SUVs, além disso, estabelecem limites anuais para a parcela de veículos com emissão zero.

A começar em 35% em 2026, aumentando em 68% até 2030 e 100% em 2035.

Requisitos para as montadoras

Califórnia
Foto: Reprodução/Pexels

A princípio, as novas regras afetam somente os fabricantes.

Os donos de veículos convencionais podem dirigir esses modelos após 2035, mas a venda fica limitada até essa data.

Além disso, as montadoras têm que atender aos requisitos de durabilidade e garantia para a vida útil da bateria e trem de força.

Até 2035, os veículos elétricos devem manter 80% de sua autonomia elétrica por um mínimo de 10 anos ou 241 mil quilômetros.

Da mesma forma, os fabricantes podem obter benefícios ao oferecer os carros elétricos com custo reduzido a famílias de classe baixa e média ou ainda, se derem descontos na compra para programas comunitários de compartilhamento de carros.

Fonte: NYT

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Veja também

Receba GRÁTIS notícias no seu e-mail

Siga-nos nas redes sociais

Últimos artigos