Inspirar para evoluir e caminhar com uma pegada mais leve

Práticas agrícolas sustentáveis aumentam o sequestro de carbono

sequestro

Estudo realizado pela EMBRAPA  mostrou que o uso de práticas agrícolas sustentáveis, aumentam o sequestro de carbono do solo

Um estudo realizado por cientistas da Embrapa Meio Ambiente (SP) e da Embrapa Solos (RJ) comprovou que o uso de práticas agrícolas sustentáveis, como o Sistema de Plantio Direto (SPD), em áreas irrigadas, é capaz de aumentar o sequestro de carbono do solo, dessa forma reduzindo a liberação do gás na atmosfera. 

A conclusão é resultado de avaliações dos atributos físicos e hídricos de amostras de solos de fluxo de água com SPD sob irrigação por pivô central.

O que é o SPD?

sequestro
Foto: Reprodução/Pexels

É uma ferramenta para a exploração sustentável de sistemas de produção agropecuário.

Com a diversificação de espécies, via rotação e consorciação de culturas, com ausência ou mínimo revolvimento do solo.

Como resultado, esse sistema mantém as características físicas, químicas e biológicas, garantindo a sustentabilidade do solo.

Impacto positivo

sequestro
Foto: Reprodução/Pexels

A pesquisa tem autoria dos pesquisadores Heloisa Filizola, Alfredo Luiz, Aline Maia e Luís Carlos Hernani, da Embrapa, foi publicado na Revista de Estudos Ambientais

De acordo com Heloisa Filizola, o aumento da demanda por alimentos, associado à escassez de áreas para expansão da agricultura, torna cada vez mais necessária a realização de estudos relacionados à conservação do solo e à redução do carbono atmosférico.

O estudo realizado em Itaí, São Paulo, demonstrou que as práticas sustentáveis, impactam diretamente a redução da formação de gases de efeito estufa pela retenção do CO2 no solo.

Conservação ambiental

sequestro
Foto: Reprodução/Pexels

As áreas avaliadas apresentaram Índice de qualidade Participativo do Plantio Direto (IQP).

De acordo com a EMBRAPA, essa metodologia avalia a qualidade desse sistema produtivo com base em um conjunto de indicadores.

Esses indicadores relacionam eficiência, rentabilidade e conservação ambiental, bem como as condições físico-hídricas similares.

Nas partes onde o manejo foi mais bem feito, houve maior retenção de água e cerca de 50% menos dispersão de argila.

Preservação do Solo

sustentabilidade
Foto: Reprodução/Pexels

Os resultados demonstram que a adoção de sistemas de manejo, como o Plantio Direto, ajuda a preservar a qualidade física dos solos.

Isso ocorre pois a diversificação e a consorciação de espécies incrementam a quantidade e a distribuição de raízes.

Além disso, a superfície do solo permanece coberta com plantas em desenvolvimento ou com resíduos da colheita, moderando dessa forma, a evaporação e minimizando as perdas por erosão. 

Entre as várias soluções para mitigar as mudanças climáticas, uma opção importante é o sequestro de carbono em agroecossistemas, especialmente em solos agrícolas.

Além disso, o estoque de carbono no solo poderia compensar as emissões antrópicas, beneficiando a produtividade agrícola e mitigando o aumento da temperatura.

Para que ocorra sequestro de carbono no solo, os sistemas de manejo devem procurar manter elevadas quantidades de biomassa, causar o mínimo impacto na estrutura, além de promover a conservação de solo e da água.

Fonte: EMBRAPA

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Veja também

Receba GRÁTIS notícias no seu e-mail

Siga-nos nas redes sociais

Últimos artigos